Qual o João certo a ser aclamado no Escocismo?

29/12/2016 19:02

Ontem foi postado um texto do Irmão Robert Cooper na página da Grande Loja da Escócia sobre os Santos de Nome João e quais as suas relações com a Maçonaria Escocesa. Tendo em vista que dia 27 de dezembro foi dia de São João Evangelista resolvi fazer uma síntese para compartilhar com vocês a visão do Curador do Museu da Maçonaria de um país que tem as Lojas mais antigas do mundo ainda em funcionamento sobre os Santos mais populares de nossa Augusta Ordem.

Imagem retirada do Site Tracy r Twyman. Disponível em http://tracytwyman.com/john-the-baptist-as-the-baphometic-wildman/. Acesso em dezembro de 2016.

Para saber mais sobre as Lojas mais Antigas do Mundo acesse:  https://pavimentomosaico.wordpress.com/2016/01/15/qual-e-a-loja-maconica-mais-antiga-do-mundo/

São João Evangelista é sem dúvidas o Patrono da Maçonaria Escocesa, porém não da Grande Loja da Escócia. Explicarei o por quê. A reforma protestante na Escócia aconteceu por volta de 1559 – 1560, varrendo o cristianismo da Igreja Católica Romana, trazendo assim o Protestantismo que tinha uma visão bem diferente da adoração a Deus, ou seja, caia por terra as imagens de santos e todo tipo de adereços.

Brasão da Grande Loja da Escócia

No âmbito europeu existem muitas Lojas com nomes de Santos. Ainda há uma alusão fortíssima do simbolismo do ponto dentro do círculo com duas barras paralelas representando os Sãos Joãos (Alô pessoal do York), mas fica a dúvida: Se a religião na Escócia mudou completamente, porque o sinal do catolicismo continua impregnando na Maçonaria Escocesa?

Na Idade Média a maior parte do comércio foi capaz de formar guildas (como um sindicato), Essas associações tinham certa voz na política, ainda que pouca, sendo útil para resolver questões gerais relacionadas a seu ofício, tais como negociar condições de trabalho e salários da classe representada. Em troca dessa certa influência política, a guilda teria de assumir certas responsabilidades como, por exemplo, controlar os seus membros e ficar responsáveis pela manutenção e conservação de algum espaço público. Os pedreiros conseguiram este status de Guilda em 1475 e ficaram responsáveis pelo altar de São João Evangelista na Catedral de St Giles, mantendo-o limpo e arrumado e em Ordem, além de reparar qualquer dano e fazer doações regulares de vela, fazendo assim os trabalhadores da cantaria se encontrarem regularmente, principalmente 27 de dezembro onde a maioria, se não todos os pedreiros se reuniam. Após a cerimônia religiosa geralmente acertavam contas, faziam alterações nas regras e práticas, traçavam planos e iniciavam aprendizes, por isso o dia de São João Evangelista é o dia mais importante da Maçonaria Escocesa (Com exceção do dia de St. Andrew). Só para complementar, em um ritual de Edimburgo do ano 1696 tinha menção a São João, ou seja, 140 anos após a reforma protestante tinha Maçons Escoceses jurando por um Santo Católico.

Antes do próximo paragrafo é bom salientar que quando foram criadas as Grandes Lojas no formato especulativo, ainda existiam Pedreiros de ofício.

A Grande Loja de Londres foi criada, e não restavam dúvidas quanto ao João a ser celebrado, era lógico que era São João Batista, pois além de ter sido fundada 24 de junho de 1717, as celebrações seriam no ápice do verão com dias mais longos e agradáveis. Quando a as Lojas de Edimburgo (especulativas) decidiram ter sua própria Grande Loja, e trilhar o mesmo caminho de Londres, esta não levou em consideração as tradições dos Pedreiros Escoceses e este novo corpo escolheu o dia de São João Batista.

Existia um impasse na Grande Loja da Escócia. Continuar fazendo suas reuniões anuais, instalações e festividades no dia de São João Batista, ofendendo assim as Lojas dos Pedreiros de ofício, ou passar a celebrar no dia de São João Evangelista e passar a ofender os Maçons Especulativos? Nem um, nem outro. A Grande Loja da Escócia acabou optando por dia 30 de novembro, ou seja, dia de St. Andrew, o santo padroeiro da Escócia. Então chega-se a conclusão que o “ponto dentro do círculo” não é o símbolo mais adequado ao escocismo e ao contrário de que muitos Irmãos pensam aqui no Brasil, nada foi falado sobre o tal São João de Jerusalém, que muitos defendem com unhas e defendem ser o verdadeiro João da Maçonaria.

Referências

Voltar

Tópico: Qual o João certo a ser aclamado no Escocismo?

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário

Contato

Maçonaria Tupiniquim

© 2014 Todos os direitos reservados.

Crie um site grátis

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!