Crítica do livro “Maçonaria Tupiniquim¹”

02/07/2017 13:52

Por: Rogério Bittencourt de Miranda

Século XXI, planeta Terra, Brasil, Rio de Janeiro, acreditando que em um mundo globalizado, todas as barreiras territoriais já foram transpassadas de alguma forma, me deparo com esta obra literária de um Irmão, estudioso, pesquisador e que teve o desejo de partilhar seus conhecimentos, inicialmente na internet e agora nesse livro, deixando assim a possibilidade que mais Maçons e que não iniciados possam ter acesso a questões espinhosas de nossa Instituição e de quebrar mitos e paradigmas inculcados nas cabeças que pouco leem, buscam ou questionam. Características essas, por mais estranhas que possam parecer, se encontram em muitos ditos livres pensadores.

O livro nos leva em um passeio leve por um período inicial da Maçonaria em nosso país, desvelando algumas possíveis verdades, gosto sempre de lembrar que não existem verdades absolutas, mas com trabalho e esmero, o Irmão nos leva à partir de fontes documentais, dos primórdios da maçonaria brasileira até sua influência na proclamação da República.

Não nos poupa de diversas polêmicas, como foi Tiradentes Maçom? Só tivemos uma Potência Regular nesse período? A Independência do Brasil ocorreu à partir de decisões da Maçonaria? Dentre outras questões.

De fácil leitura, de forma informal, como muitas vezes os novos tempos exigem, o autor traz diversas pílulas de conhecimento, fazendo introdução a diversos temas que podem posteriormente ter maior aprofundamento, através de mais pesquisa e estudo, daqueles que tiverem interesse. Outro ponto fundamental é a presença das referências, nem sempre presentes em diversas obras maçônicas, mais de 40 referências, onde podemos buscar mais conhecimento.

Os Portugueses ao chegarem ao Brasil, nas costas da Bahia, encontraram a presença dos índios Tupiniquins e nós leitores podemos encontrar conhecimento que já estava aqui antes de nós, só nos resta agradecer ao autor, por nos proporcionar esse contato inicial para uma futura imersão em mais conhecimento. Aguardamos ansiosamente mais períodos da história da maçonaria brasileira em outras obras que precisam vir.

1- GREGORIO, Cloves. Maçonaria Tupiniquim. Birigui: Yod, 2017. 99 p

Rogério Bittencourt de Miranda é o atual Venerável Mestre da ARLS Acácia de York 4445 GOB-RJ, Past Sumo Sacerdote do Capítulo de Maçons do Real Arco York 40 e Past Ilustre Mestre do Conselho York 06 de Maçons Crípticos.

Voltar

Tópico: Crítica do livro “Maçonaria Tupiniquim¹”

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário

Contato

Maçonaria Tupiniquim

© 2014 Todos os direitos reservados.

Crie um site grátis

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!